Origem da língua holandesa

Origem da língua holandesa

Dados e informações

A língua holandesa, também conhecida como holandês e língua neerlandesa, é uma língua germânica ocidental. É falada por cerca de 23,5 milhões de pessoas (como primeira língua). É a terceira língua germânica mais falada no mundo (atrás da língua inglesa e língua alemã). Origem da língua holandesa

A variante do holandês falado na Bélgica é denominada flamengo.

História

O holandês procede do baixo frâncico antigo (cerca de 400-1100), língua associada aos povos que do séculos IV ao IX viviam nos territórios atualmente ocupados pelos Países Baixos, pela Bélgica, pelo norte da França e pelo extremo noroeste da Alemanha, excetuando-se os frisões e saxões no norte e no leste dos Países Baixos e no noroeste da Alemanha.

O baixo frâncico ou francônio também é conhecido como neerlandês antigo. O período crucial do contato entre falantes germânicos do Mar do Norte e os procedentes do sul ou francônios ocorreu entre os séculos VII e VIII e foi o resultado da expansão merovíngia e carolíngia até as regiões germânicas da costa ocidental do Mar do Norte. Há pouquíssimos registros diretos desta língua, umas partes dos Salmos e poucas palavras e frases, ao contrário de sua sucessora, o neerlandês médio (cerca de 1100-1500), especialmente a partir do século XII e nos dialetos ocidental (flamengo) e central (brabanção), ambos representantes das zonas meridionais mais prósperas, sendo do primeiro os textos mais numerosos.

O predomínio cultural e econômico das cidades flamengas foi especialmente grande durante o período do neerlandês médio e as influências linguísticas de Flandres podem ser apreciadas em documentos originários de outras regiões. No século XV as cidades do Brabante começam a superar as cidades flamengas em importância, predomínio que no século XVI se desloca para Amsterdã e outras cidades dos Países Baixos/Holanda, como consequência de sua independência do domínio espanhol. Durante o século XVII se cria uma variante genuinamente normativa que na língua escrita retém fortes influências de Flandres e do Brabante. Sob o domínio estrangeiro a língua perdeu espaço nas províncias meridionais e nos séculos XVIII e XIX foi relegada à condição de língua rústica, sendo o francês a língua normativa, mas esta situação foi corrigida pela ação política durante o século XX.

O neerlandês normativo é uma variedade do neerlandês moderno (a partir de 1600) baseado principalmente no dialeto de Amsterdã(o), já que esta cidade se converteu na capital do país independente.

A língua foi e é conhecida sob vários nomes; por exemplo, na Idade Média era chamada diets(ch) ou duits(ch), de onde deriva seu nome em inglês (dutch); no Renascimento era conhecida como nederduits(ch), literalmente baixo alemão, o que reflectia a sua estreita ligação com os falares do norte da Alemanha, e marcava a diferença com o “alto alemão”, falado na parte sul da Alemanha e que ia tornar-se a língua oficial deste país. Quando as províncias se uniram para formar o país, a designação da língua passou para “Nederlands” – um exemplo de como a designação da língua segue a constituição de um país. Convém salientar que o nederlands como língua estandardizada e oficial coexiste com uma série de dialectos, como o hollands (holandês) falado nas províncias do mesmo nome, o vlaams (flamengo) falado em pouco mais da metade da Bélgica, ou o “limburgs” falado na Província de Limburg, no extremo sudeste do País. Convém salientar que o frisónico, falado nalgumas ilhas junto da costa norte dos Países Baixos e da Alemanha adjacente não é um dialecto do neerlandês, mas uma língua própria, aparentada ao antigo inglês.

Países e territórios em que a língua holandesa é oficial:

– Holanda (Países Baixos)

– Bélgica

– Suriname

– Curaçao

– Aruba

– São Martinho

– Caraíbas Holandesas

Países em que a língua holandesa também é falada (excluindo os citados acima):

– Alemanha

– França

– São Martinho

– Indonésia

Talk and chalk FranceBrasil

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.